quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

O que é ser professor?

Ser professor...



Ser professor é ter consciência de seu papel social. Por isso não acho que podemos ser professores ocasionais. Acho que ser professor é fazer uma escolha. Não é simplesmente cair de pára-quedas em uma escola e começar ensinar. Creio que não se pergunta a um palhaço por que ele é palhaço. Ou seja, ostentar uma roupa ridícula e andar de forma desengonçada e ainda ter que carregar o título já popularmente pejorativo de palhaço. Por que alguém escolhe ser um palhaço? Um palhaço também é conhecedor de seu papel social. Se o mundo fosse um lugar mais feliz não necessitaríamos de palhaços profissionais, pois todos já seriamos. Nem todos conseguem sentir a necessidade de fazer rir, portanto nem todos conseguem notar a necessidade dos palhaços. 

Acho que ser professor é algo semelhante. Ser professor é notar que em uma sociedade onde a corrupção e o desinteresse predominam alguém necessita levantar a bandeira do conhecimento. E não são muitos os que percebem essa necessidade. Por isso ser professor às vezes parece uma escolha improvável.

Ser professor é ser eternamente frustrado. Freud colocava junto com a política e a terapia o ensino, como os três ofícios impossíveis. Nesse sentido Philipe Perrenoud diz que o fracasso é uma possibilidade que não pode ser excluída de antemão. Talvez seja a possibilidade mais provável. No entanto o professor é por natureza um Dom Quixote. Ele mobiliza todas suas forças para impedir o fracasso.   Portanto ser professor é “conhecer os limites do outro e mesmo assim acreditar que ele é capaz”. Os grandes professores barram o fracasso acreditando no aluno.

Ser professor é acreditar no seu aluno. Muitas vezes somos levados a acreditar em declarações de colegas e de superiores. “Tal aluno é muito burro, não sabe nada.” “Tal pessoa é incapaz de aprender.” “Aquele menino tem algum problema, acho que não será possível ensinar a ele.” Se acreditarmos em tudo isso nunca desempenharemos nosso oficio.

Ser professor é ser capaz de trabalhar com situações adversas. Se todos tivessem a mesma capacidade de aprendizagem não seria necessário professores. Pois uma explicação padronizada seria o suficiente para todos aprenderem a mesma coisa.

Ser professor é ser capaz de aprender. Ser capaz de construir o conhecimento dentro da sala de aula com seus alunos usando elementos diversos que estejam disponíveis. Costumamos ver a teoria como conhecimento. Na verdade a teoria é desconstrução do conhecimento. A experiência é o que mostra a beleza das coisas. No entanto antes de construir uma bela catedral gótica é necessário que se use andaimes para chegar ao belo resultado final. Teorias são andaimes que nos auxiliam, não o conhecimento em si.

Ser professor é ter uma postura reflexiva. Ser professor é analisar seus relacionamentos. Avaliar sua postura diante de seus colegas de oficio, e diante de seus alunos. Ter a capacidade de autocrítica. Ensinar não se trata de uma disputa corporativa, mas sim uma disputa pessoal na qual deve se pretender ser melhor do que fora antes, isso diariamente.

Ser professor é também ter a habilidade de avaliar seus alunos levando em consideração as limitações de cada um. E incutir nesse aluno a vontade de também melhorar sempre. 
Ser professor é portanto, participar ativamente na construção de um cidadão dotado de vontade própria e habilidades para atuar na sociedade moderna. Essa construção demanda trabalho disciplina e, sobretudo ética. Ser professor é estar ciente que sua função por mais complexa e difícil que possa parecer, e por mais liberdade que possa dispor para agir, deve ser sempre pautada dentro da ética e da moral.


André Stanley alcunha de André Luiz Ribeiro é professor e escritor; autor do livro “O Cadáver” (Editora Multifoco – 2013); presidiu o Centro acadêmico do curso de História no UNIFEG em 2007, é membro efetivo da Ass. Dos Historiadores e pesquisadores dos Sertões do Jacuhy desde 2004. Atua hoje como professor e pesquisador de História Cultural. Também leciona língua inglesa, idioma que domina desde a adolescência, Escreve para o Blog do André Stanley, sobre assuntos diversos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Populares